domingo, 9 de maio de 2010

CADELA NA CASINHA



Ser escrava é também se guardar para Dono
Ser escrava é se permitir viver a cada dia uma surpresa
Nada é igual ou metódico, mesmo porque não se sabe que ordem vai chegar
Ou mesmo se ela vai chegar.
Todos os dias são diferentes e cheios de emoções
Pode ser um riso, uma alegria, um prazer ou uma dor
É a dor.....ela faz parte de ser escrava
Não digo a dor física porque essa pode ser uma compensação ou brinde
Falo da dor da saudades,
Da dor da ausência
Da dor de não poder estar perto do Dono
Que escrava não sentiu isso?
Que escrava não dormiu abraçada ao celular esperando ouvir um toque
e ser "Ele"..... o Dono com aquela voz que faz derreter o
coração de uma cadela
Essa dor não passa... uma escrava não consegue respirar direito
Nesses momentos se recolhemos dentro da casinha esperando e esperando
pelo retorno do Dono.
Sabemos que Ele está lá ..., mas não sabemos quando virá, embora aquela
certeza dentro do coração diz que Ele virá.
Nessas horas tem que se provar a si mesma o seu valor e mesmo sabendo
que nada a impede de sair, você não sai, pelo simples fato de ter certeza
dentro de sí que "pertence" , que é uma peça, uma propriedade ...... logo existe.
Ai você agradece: Dono obrigado por me fazer tua. Por ser tão especial para
mim que me faz especial também.

Te adoro, sua cadelinha

3 comentários:

{Λїtą}_ŞT disse...

Querida [{mila}],

às vezes eu fico pensando como os sentimentos podem ser tão sublimes e intensos e ao mesmo tempo tão comuns.
Você falou de coisas que todas sentem e com os quais me identifico também.
Por uma coincidência, postei exatamente sobre isso (apesar de ser uma postagem programada que só será publicada hoje à noite) claro, em outras palavras, mas com o mesmo sentimento.
Essas afinidades nos confortam, sentimos os mesmos prazeres e dores e sempre fico muito feliz em reconhecer isso.
Parabéns pelo texto.
Beijos meus.

{Λїtą}_ŞT

[{mila}]MAGNO disse...

Vita, obrigado pela visita, eu escrevo do que sinto, são de fatos comuns mas verdadeiras como a maioria das cadelas sentem.
Estarei lá no seu blog lendo seu post, tenho certeza que vou me deleitar no texto tambem

bjs

Catlin disse...

Seu blog é lindo, cada texto é uma delícia.
Beijos com carinho
Catlin